Transtorno do Controle dos Impulsos

Por Pollyanna Nogueira (Resumo palestra apresenta pela Psicóloga Pollyanna Nogueira em outubro de 2010 – AGRADA)


•    Fracasso em resistir a um impulso ou tentação de executar um ato perigoso para si próprio ou para terceiros.
•    O indivíduo sente uma crescente tensão ou excitação antes de cometê-lo, podendo ou não haver arrependimento, auto-recriminação ou culpa.
•    Para uma conduta ser considerada compulsiva no sentido patológico deverá levar sempre e inevitavelmente a algum prejuízo social e/ou ocupacional.
Compulsão à Internet Ainda não definido pelo DSM-IV (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais).
•    O Transtorno de Compulsão à Internet é baseado nos mesmos critérios diagnósticos que o Transtorno de Uso de Substâncias e Jogo Patológico.
•    A Internet mostra-se presente nas patologias de forma primária (adicção à internet) e de forma secundária (adicção ao jogo, sexo etc.).
•    A adicçaõ à internet deve ser considerada especificamente psicológica ou comportamental, assim como a adicção às compras, ao trabalho, aos jogos.
•    Fatores de motivação à compulsão à Internet: fuga; busca de informação e interação social.
•    Fatores de risco: timidez; dificuldades nas relações interpessoais; inabilidades sociais; solidão; baixa autoestima; anonimato; ausência de comunicação verbal; distanciamento físico.
•    Consequências: mudanças nos hábitos de vida; diminuição generalizada da atividade física; descaso com a própria saúde; afastamento de atividades importantes; privação ou mudanças no sono; negligência a respeito da atenção da família e amigos.



Referências Bibliográficas:
•    DSM-IV-TR - Manual Diagnóstico Estatístico de Transtornos Mentais . Trad. Cláudia Dornelles – 4ed. Ver. – Porto Alegre: Artmed, 2002.
•    Caminhos da Inteligência – Roberta Medeiros. Mente e Cérebro nº 203, 54-58, dezembro / 2009.
•    Sites pesquisados: www.psiqweb.med.br www.drauziovarella.com.br

Área Restrita